Impressões Digitais

Aqui, e porque me apetece, vou dar a minha opinião acerca de vários assuntos à minha escolha, ou apenas decrever situações que se passam no meu dia-a-dia. Se vos apetecer, e porque tambem têm direito a isso, comentem, concordem, discordem ou apenas leiam.

quinta-feira, maio 11, 2006

Comparações...

Não quero fazer do meu blog uma coisa do futebol. Há apenas uma coisa que quero esclarecer.
O ano passado disse várias vezes e cada vez mais afirmo isso, é que o Benfica foi campeão, muito por culpa do Porto e do Sporting, que não fizeram uma boa época. A prova que isso é verdade e o que veio confirmar aquilo que eu disse foi uma comparação que fiz entre as duas tabelas classificativas deste ano e do ano passado.
O Benfica até melhor época este ano do que no ano em que venceu o campeonato. Os 65 pontos do ano passado contrastam com os 67 deste ano, mas... com mais dois pontos e ficou em terceiro.
E acho que não preciso de dizer mais nada. AH!!! Só mais uma coisa... Se fosse o Koeman o treinador o ano passado com estes pontos, era campeão na penúltima jornada do campeonato. Por favor não digam que o Trapatoni é melhor que ele. Sou do Sporting, mas factos são factos.

segunda-feira, maio 08, 2006

Aniversário - Rescaldo

Completei 29 anos. O número assusta-me um bocado. Quando penso no que já fiz e no que tenho acho que posso dizer que o saldo é positivo. Mas este dia, não me deixou bem como os outros anos. O meu portátil pifou, a minha ex não disse ao meu puto para me dar os parabéns, não me atendeu o telefone para eu falar com ele, houve uma festa mas tava no trabalho.
Escondidos, mas conseguimos fazer um churrasco. E festejar com os amigos, colegas de trabalho. Valeu a pena arriscar. Obrigado aos que vieram, e festejaram. Obrigado aos que apareceram so para dar os parabens e marcar presença.
As mensagens e os telefonemas que recebi alegraram um pouco o meu dia.

Aos meus amigos e colegas (também amigos).

Obrigado!!!

quarta-feira, abril 19, 2006

"E quem protege os fumadores?" - O QUÊ???!!!

Estava em casa na cama, quando me ligaram do trabalho a dizer que um colega tinha faltado, e perguntaram se podia ir trabalhar.
Ok. A namorada também estava a fazer o mesmo, e assim sempre ganhava mais umas coroas.
Estava a revoltar a pilha de jornais atrasados que la estavam, quando deparei com o Metro do dia 10 de Abril. Na página 6, estava uma crónica escrita pelo senhor Rui Pedro Batista que se intitulava "E quem protege os fumadores?".
Pelo título da crónica, deduzi que já era uma coisa que não tinhamos comum. Fumar.
Eu poderia fazer enúmeras críticas à crónica, uma vez que detesto o tabaco, mas não me apetece. Sendo assim vou apenas expressar a minha opinião à frase que se encontava em destaque a qual passo a transcrever: "Não há uma intenção de reforço dos meios para ajudar quem hoje fuma a abandonar o vício. Persegue-se, aponta-se o dedo, cria-se um gueto, mas não se ajuda. Não se aponta um caminho."
Esta frase fez com que se me chegasse a mostarda ao nariz. O que tenho a dizer ao Sr. Rui Batista e a todos os fumadores que, de certeza, concordam com esta frase, é o seguinte:
- Se os fumadores realmente tiverem vontade de deixar de fumar, há montes de ajudas disponiveis. Para mim, e porque se trata de um vicio como a droga, o alcool e o jogo, para não dar mais exemplos, acho que os fumadores deviam era abrir os olhinhos e pensar que quando acendem um cigarro num restaurante incomodam não só os não fumadores como os fumadores que estam a comer. Quando acendem um cigarro num espaço fechado, estão a prejudicar a própria saúde e a dos que estão ao pé de si.
Já estivemos muito tempo a aguentar o fumo dos vossos cigarros, a arrogância e a prepotência dos que os acendem. Agora é a nossa vez de sermos prepotentes.
Eu como sou daqueles que não se cala quando me pisam os calos, vou ser dos primeiros a apontar o dedo aos que fumam quando a lei for aprovada. Só é pena não ter sido há mais tempo.

terça-feira, abril 18, 2006

Protesto Revolucionário

Já alguma vez vos aconteceu estar num restaurante numa zona turistica, e estarem quase meia hora para vos indicarem uma mesa?
E estarem sentados e depois de pedir qualquer coisa da ementa e estarem à espera mais 15 minutos, vem ter convosco à mesa dizem que o prato que pediram afinal não pode ser confecionado?
E verem pessoas a entrar no restaurante, que por acaso se sentaram depois de vocês e por acaso até pediram o mesmo prato e são servidos primeiro?
A mim aconteceu-me tudo isto, no mesmo restaurante, no mesmo dia e só não digo na mesma hora porque tive quase 3 horas lá dentro.
Foi então que após isto tudo e depois de pensar em apresentar uma reclamação como qualquer outra pessoa o faria, expondo o que se passou e assinando no livro amarelo, me apeteceu ir aos lavabos.
E fui. E depois de la estar, pensei e que tal não assinar e deixar o meu sinal de protesto aqui mesmo?
Assim foi. Fiz do caixote do lixo, urinol. Mas digo-vos uma coisa... Acho que nunca me senti tão bem a protestar. Espero que não se torne um hábito...